terça-feira, 25 de dezembro de 2012

Desculpas + Aviso

Bom, algumas de vocês devem ter reparado o meu sumiço sem explicações... Eu peço mil desculpas por isso, não por ter sumido, mas sim por não ter dado satisfações à vcs. Um agradecimento especial pra Thalya, eu li o seu comentario, e obrigada pela preocupação linda (:
Enfim, agora vamos à parte triste haha
Eu parei de aparecer por aqui porque esse blog tava tomando um bom tempo da minha vida... Eu amo escrever fics, eu amo ler fics e principalmente me comunicar com pessoas tão especiais e acolhedoras como vocês. Mas infelizmente eu tomei a decisão de parar um pouco. Pelo menos por um tempo vocês não me verão por aqui. Mas calma, eu sei que eu nao postei o último capítulo da fic e isso foi um ato ridiculo meu, me desculpem por isso. Eu não tava conseguindo escrever um ultimo capitulo digno dessa fic, mas eu vou postar sim.
Eu não pretendo sumir pra sempre. Ano que vem eu pretendo voltar. Acho que o que me levou a parar um pouco foi a minha falta de criatividade haha, eu não consegui mais pensar em nada pra escrever, então nesse tempo que eu vou ficar fora vou escrever fics. Assim eu ja deixo capitulos prontos para serem postados. Diferente de como eu fazia, escrevia tudo na hora e acabava atrasando e decepcionando vcs.
Bom meninas lindas do meu coração, isso não é um adeus, e sim um até logo. Me desculpem se eu decepcionei vocês, mas é o que eu vou fazer.
Quanto as fics que eu parei no meio, eu vou terminar de ler todas.
Quero que cada uma de vocês se sinta abraçada agora.
Até mais minhas lindonas (:
E feliz natal!

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Selinho!

Ganhei esse selinho lindo da Juh lindona <3 e também de mais dois blogs divos, o da Jéssie e o da Moreira Andreia
Brigada minhas lindas *-*
Agora repassando:

1- Jemi Lovely (Sim eu vou devolver u.u)
2- MiniFics Jemi
3- I'm not a normal girl
4- Paradise Fics
5-  Jemi pra sempre Jemi

Aproveitando que to aqui, quero me desculpar pela enorme demora pra postar o último capítulo, é que eu realmente quero que ele fique bom, então to trabalhando em todos os detalhes... Mas não to tendo muito tempo... Tanto que me atrasei pra ler as fics de vocês! Postam muito rapido eita hahaha Mas eu vou me acertar aqui e logo logo estarei em dia com tudo haha
Beijos minhas lindas, e obrigada pela paciencia haha

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Not Like the Movies - 28º Capítulo

Sabe quando você tem certeza de que não está fazendo a coisa certa? Era esse sentimento que me dominava agora. Enquanto eu caminhei do meu quarto até o salão onde seria o casamento, sentia o peso nos meus ombros ficar ainda pior. Eu não sei se eu caminhei muito devagar ou se minha vida tinha ficado em câmera lenta como em momentos tensos de filmes. Só sei que a cada passo que dava eu sentia meu coração disparar ainda mais. Minha respiração estava pesada e as minhas mãos que seguravam o buque tremiam. Descia as escadas olhando pra frente, não sei como não caí já que usava um pequeno salto branco. Quando cheguei ao andar térreo haviam duas pessoas me esperando. Um segurança que eu não conhecia (provavelmente era do reino do Josh) e o Tio Kevin. Eu tinha conversado com ele no dia anterior e pedi que ele me acompanhasse até o altar já que meu pai não estava presente para fazer isso. Ele aceitou na hora sem hesitar. Quando meu olhar encontrou com o dele ele sorriu largamente me olhando enquanto seus olhos brilhavam. Com certeza eu era como uma filha pra ele, então estava emocionado ao ver eu me casando finalmente. O abracei forte e fiquei alguns segundos ali até que ele disse que eu já estava atrasada, me puxando de volta pra realidade. Continuei caminhando pelo longo corredor com Tio Kevin ao meu lado com um braço cruzado com o meu e o outro segurança atrás de nós.
Cada passo parecia demorar uma eternidade. E a cada passo eu me sentia pior, como se fosse desmaiar. Eu focava em um ponto fixo a minha frente e respirava com dificuldade. Era como se eu estivesse paralisada e somente minhas pernas se moviam. Quando finalmente chegamos à porta do salão eu parei repentinamente e Kevin parou ao meu lado me observando.
Kevin: Você deve estar morrendo de nervosismo. - Ele disse rindo. Pena que ele pensava que era um nervosismo feliz por estar me casando. Eu simplesmente assenti e dei um sorriso hesitante pra ele. Parada em frente à porta fechada eu respirava sentindo o aroma leve das flores do buque na tentativa de me acalmar. Os seguranças me olhavam esperando eu mandá-los abrirem a porta. Eu encarei a porta por mais alguns segundos e imaginei Josh parado no altar esperando por mim todo feliz. Isso fez com que eu ficasse pior ainda. Mas apesar de tudo e assenti para os seguranças que falaram algumas coisa em um aparelho de comunicação e abriram as portas lentamente enquanto uma música começou a tocar. Quando a porta estava totalmente aberta eu pude ver que as pessoas nas cadeiras haviam se levantado e estavam todas me encarando e sorrindo. Eu senti que poderia vomitar a qualquer segundo. Meu corpo inteiro estava tenso e eu comecei a suar quando meu olhar encontrou o de Josh. Ele sorria, mordendo o lábio inferior e balançava um pouco as mãos nervoso, sem saber onde colocá-las. E mais uma vez eu me senti ainda pior por estar me casando com ele. Poxa, ele era um homem perfeito, merecia uma pessoa que o amasse de verdade. E essa pessoa não era eu.
Enquanto todos esses pensamentos corriam soltos pela minha mente bagunçada, eu caminhava lentamente pelo extenso corredor entre as fileiras de cadeiras enquanto Tio Kevin me guiava todo sorridente como se estivesse orgulhoso. As pessoas esperavam eu passar por elas e então se sentavam. Eu não conhecia quase ninguém que estava ali, alguns reis e príncipes que já havia visto em algumas reuniões ou comemorações. E até alguns dos meus pretendentes velhos e gordos estavam ali. Vi minha mãe mais a frente sorrindo com os olhos cheios de lágrimas. Dei um leve sorriso de volta e percebi que uma lágrima escorreu pelo meu rosto. As pessoas provavelmente achariam que eu estava emocionada. Mas eu estava me sentindo péssima. Como se eu estivesse traindo os sentimentos do Josh. Continuei caminhando e olhei pra frente novamente encontrando o olhar do Josh que não se desgrudava de mim. Seus olhos brilhavam enquanto ele esfregava uma mão na outra. O encarei por um instante e desviei o olhar sentindo nojo de mim mesma. No momento em que fui olhar para as pessoas que presenciavam o casamento, dessa vez meu olhar se encontrou com o do Joe, que olhava tudo com uma expressão estranha no rosto. Por mais que eu tentasse, eu não saberia dizer o que ele estava sentindo e pensando agora. Foi ele quem desviou o olhar de mim então eu fiz o mesmo. Percebi que já tínhamos chegado ao altar e o Josh havia descido para pegar a minha mão, que tio Kevin o entregou depois de beijar minha testa. Conduzida por ele fui até o altar e parei de frente para o padre e ao lado de um nervoso e inquieto Josh. O olhei com o canto dos olhos e percebi que ele não tinha tirado os olhos de mim. Mas não sorria mais. Estava mais sério, porém o brilho nos olhos era o mesmo. Eu não tive coragem de o encarar. O padre falou, falou, falou e não acabava nunca. Eu sentia todos os olhares em mim.
Padre: Demetria Lovato, você aceita Josh Hutcherson como seu marido, para amá-lo e aceitá-lo até que a morte os separe? - Ele me pegou de surpresa porque eu não estava prestando atenção em nada do que ele falava. Arregalei um pouco os olhos e encarei o padre por alguns segundos antes de entender o que estava acontecendo. Me virei de frente para o Josh, já que o mesmo tinha feito a mesma coisa e eu nem tinha percebido, e encarei os olhos escuros e profundos dele. Ele sorria fraco e me encarava esperando. Eu tentei dizer algo mas nada saía da minha boca. Desviei um pouco o olhar e infelizmente ele foi parar nos olhos cor de mel do Joseph que me encaravam com expectativa. De repente todos os momentos que passei nesses últimos meses me vieram à cabeça como um rápido filme que os olhos do Joe reproduziam na minha mente. Isso tudo era errado. Eu não podia estar fazendo aquilo com uma pessoa tão doce quanto o Josh. Ele não merecia. E Joe? Aquilo que eu sentia ao vê-lo, o modo como ele me fazia rir de qualquer besteira que falava e como ele conhecia cada detalhe da minha vida, e conseguia entender o que eu sentia melhor do que eu mesma. Mas minha voz contrariou os meus pensamentos surpreendendo a mim mesma.
Demi: Eu aceito. - Minha voz saiu fraca mas todos ouviram.
Respirei e encarei Josh novamente. Minha expressão provavelmente não era das melhores porque ele me olhava com a testa franzida. Sorri pra ele, mesmo forçadamente, tentando passar confiança enquanto quem precisava disso era eu. Me recusei a olhar em qualquer outra direção em caso de encontrar um certo olhar cor de mel e resolver voltar atrás.
Padre: Josh Hutcherson, você aceita Demetria Lovato como sua esposa, para amá-la e aceitá-la até que a morte os separe? - O padre perguntou e dessa vez a pressão estava no Josh e ele me olhou hesitante antes de responder com a voz firme.
Josh: Não.
Dizendo isso ele continuou olhando pra mim e eu o olhei sem entender nada franzindo a testa realmente espantada com a atitude dele. O salão inteiro ficou tenso e ouviram-se murmúrios de pessoas tão espantadas quanto eu.
Demi: O que...? - Antes de conseguir completar a pergunta ele me interrompeu.
Josh: Você não precisa se preocupar comigo pequena, eu sei que você não está feliz com esse casamento e a última coisa que eu quero é ser culpado pela sua tristeza. Me perdoa por ter feito você vir até aqui. Eu devia ter notado antes. Você é a princesa mais linda que eu conheço e eu não quero perder a sua amizade. O que eu quero mais que tudo é ver um sorriso verdadeiro nesse rosto. - Ele tocou minha bochecha e percebi que enxugava uma lágrima que escapou dos meus olhos. Eu abri um sorriso pra ele e largando o buquê no chão eu o abracei forte e fui abraçada de volta enquanto todas as pessoas do salão observavam e algumas soltaram "awns" e outras olhavam incrédulas para o que acabara de acontecer como se estivessem pensando "Eu viajei até aqui para não ter casamento?"
Eu continuei abraçando o Josh e sorrindo. Como ele conseguia ser tão perfeito ao ponto de desistir de se casar para que eu fosse feliz? Eu nunca, nunca mesmo quero perder a amizade dele.
Josh: Confia em mim e vai atrás dele. - Ele sussurrou no meu ouvido e me abraçou mais forte ainda me fazendo sorrir mais enquanto algumas lágrimas teimosas ainda escorriam pelo meu rosto.

---------------------------//-----------------------------
Amanhã tem o últimooooooooooooo!
Espero que não estejam bravas comigo por eu ter demorado tanto :S
Desculpa minhas lindas!!
Espero que tenham gostado dessa fic!
Beijoss! Amo vocês!

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Not Like the Movies - 27º Capítulo

A tarde passou tão rápido que eu nem percebi que só faltava uma hora pro casamento começar. Eu estava no meu quarto cercada de mulheres me maquiando e ajeitando o meu vestido. Elas falavam todas juntas e eu não me dei o trabalho de ouvir ninguém. Vi pelo canto do olho que minha mãe entrou no quarto e estava pronta já. Veio caminhando até onde eu estava sentada e dispensou as mulheres quando eu já estava pronta. Ficou um silêncio estranho quando todas saíram. Minha mãe me encarava nervosa.
Demi: Você está bem? - Perguntei enquanto ela andava aflita de um lado pro outro.
Dianna: Estou. - Ela respondeu parando em minha frente. - E você? Nervosa?
Demi: Não muito. Na verdade quero que isso acabe logo. Me sinto meio sufocada com essa história toda de casamento.
Ela ficou parada me encarando um tempo e abriu um sorriso de repente.
Dianna: Você está linda. - Pensei ter visto seus olhos lacrimejando.
Demi: Obrigada. - Me levantei da cadeira onde estava e me virei pro espelho observando meu vestido novo. Era longo e lindo. Marcado na cintura e um pouco pesado pela quantidade de tecido. Tinham alguns brilhos na parte de cima. Enfim, era lindo. Minha maquiagem estava básica, clara e não muito acentuada. E meu cabelo preso em um coque bonito. Minha mãe se aproximou de mim e vi que ela tinha algo na mão. Quando estava atrás de mim, ergueu os braços e colocou na minha cabeça uma tiara prateada com um lenço pendurado como se fosse um pequeno véu. Eu sorri pra ela pelo espelho e me olhei uma última vez.
Demi: Acho que estou pronta. - Olhei pra minha mãe um pouco nervosa. Afinal era um casamento, mesmo que não fosse algo que eu quisesse muito, era meu casamento.
Minha mãe caminhou até o móvel que ficava ao lado da minha cama e pegou o buquê de flores que tinham deixado ali algumas horas antes. Eram tulipas e rosas misturadas. Minhas duas flores preferidas. Esse casamento tinha tudo para ser perfeito.
Minha mãe me deu um beijo na testa e disse que ia checar se tudo estava pronto então saiu do quarto me deixando sozinha. Fiquei caminhando de um lado pro outro, estava meio inquieta. Olhei o relógio na parede. Em 20 minutos eu deveria estar entrando no salão. Resolvi me sentar e me distrair com alguma coisa. Peguei um livro e tentei lê-lo. Sem sucesso. Não consegui prestar atenção em nenhuma frase. Desisti e o joguei na cama. Olhei pro relógio. 15 minutos. Parecia que o tempo estava brincando com a minha cara.
De repente ouço a porta se abrindo e fechando logo em seguida. Me viro em direção ao barulho e abro um enorme sorriso logo em seguida quando meu coração resolve dar alguns pulinhos.
Demi: Você veio! - Disse sorrindo e fui abraçá-lo. Joe não tinha mudado nada desde a última vez que nos vimos.
Joe: Eu fui convidado né, tinha que vir. - Ele disse com um sorriso, mas eu percebi que ele não estava exatamente feliz. Tinha algo errado, mas não toquei no assunto.
Ficamos nos olhando por um tempo e Joe me observou de cima a baixo depois soltando um "uau" bem baixo e me fazendo corar.
Joe: Você conseguiu ser uma noiva mais linda do que da última vez que te vi vestida de noiva.
Demi: Bem, da última vez não era uma ocasião muito feliz né? - Eu disse encarando o chão.
Joe: É... Dessa vez você quer se casar. - Ele disse mais para si mesmo, mas eu ouvi e dei um meio sorriso, mas depois me controlei.
Demi: Ei, você não deveria ver a noiva antes do casamento.
Joe: Isso só serve para o noivo Demetria. - Ele disse zombando.
Demi: Não, serve para os homens. Somente as mulheres podem me ver antes de entrar no salão.
Joe: Ah, pensei em vir aqui falar com você, porque provavelmente depois não teremos tempo, já que você... Bem... Você vai se casar né...
Demi: É...
Ficou um silêncio um pouco desagradável depois disso. Fiquei um pouco nervosa, e se alguém entrasse ali e visse a noiva com outro cara sozinha no quarto? Não seria nada legal.
Demi: Er... Joe, faltam 8 minutos pro casamento, acho melhor você ir.
Ele me olhou meio desapontado mas assentiu.
Joe: Certo. Bom, boa sorte então... Eu espero que vocês sejam muito felizes.
Ele se aproximou e veio me dar um beijo na bochecha. Mas aconteceu que eu acidentalmente virei um pouco o rosto na pressa e ele acabou beijando o canto da minha boca. Os dois coraram quase imediatamente e ele passou a mão pelo cabelo saindo do quarto e me deixando novamente sozinha. Me sentei com a intenção de acalmar meus nervos e bem... meu coração. Bom. É isso aí. Vou me casar de verdade agora. Mas é realmente assim que as coisas tem que ser? Eu adoro o Josh... Mas, não o amo. Balancei a cabeça tentando desviar esses pensamentos e olhei novamente o relógio que marcava exatamente 8 horas da noite. Hora de se casar Demi.

---------------------------------//---------------------------------
Desculpa não ter postado onteeeem! Mas aí está!
O próximo já é o penúltimo meninas :( Todas choram kk mentira...
Isso aí, obrigada a todas ;)
Amo vocêêêês lindonas!
Beijoss

domingo, 2 de dezembro de 2012

Not Like the Movies - 26º Capítulo

*1 Mês depois*

Dianna: DEMETRIA ONDE VOCÊ SE METEU? - Minha mãe gritava por todo o castelo às 8 da manhã me procurando enquanto eu simplesmente estava na cozinha comendo brigadeiro.
Ela entrou na cozinha de repente quase esfumaçando. Estava toda maquiada e vestida como normalmente a rainha deveria estar. Enquanto eu vestia o meu pijama velho e estava com o cabelo preso em um coque sentada no banco em frente ao balcão da cozinha.
Demi: Mãe, dá pra relaxar? Eu só to comendo brigadeiro... - Eu disse com a boca cheia. Nada elegante.
Minha mãe respirou fundo antes de responder e veio caminhando calmamente em minha direção.
Dianna: Filha, não sei se você se lembra, mas hoje é o dia do seu casamento.
Demi: Eu sei. Mas não sei se você se lembra, que o casamento é à noite mãe. - Eu disse enfiando mais um brigadeiro na boca. - Aposto que você tá mais nervosa que eu e o Josh juntos. - Eu ri da cara dela e ela fez uma cara de reprovação.
Dianna: Pare de comer isso, é só porcaria. - Ela disse, e arrancou o prato de brigadeiros quase vazio da minha mão
Demi: Nunca mais repita isso! - Eu disse ofendida e peguei de volta o prato da mão dela. Me levantei da cadeira e guardei os brigadeiro em um pote enquanto minha mãe observava cada movimento. Sorri pra ela quando passei do seu lado e fui pro meu quarto.
Ela não deve estar mais me aguentando. Ok, eu admito que fiquei um pouco... Digamos... Rebelde... Mas nunca desrespeitei ela. Simplesmente seguia as minhas regras agora. Esse castelo está uma confusão. Depois que marcamos o casamento, Josh se mudou para o castelo, ainda não permanentemente, mas ele dorme no quarto ao lado do meu. Sim, você pode achar estranho que duas pessoas que vão se casar durmam em quartos separados. E pode achar ainda mais estranho que eu trate ele como amigo e ele me trata como amiga. Sim, nós nunca nos beijamos. Talvez sejam essas as consequências de um casamento obrigatório. Enfim... Quando ele veio pra cá, uma parte da sua família também veio. Suas duas irmãs mais novas e sua tia. O pai dele ficou no reino deles cuidando de tudo. Então muitas vezes por dia vinham pessoas do outro reino conversar com o Josh, ou resolver assuntos políticos onde eu preferi não me meter.
Entrei no meu banheiro e me despi. Tomei um banho razoavelmente rápido e me troquei, colocando um vestido lilás que ia até um pouco acima do joelho. Prendi meu cabelo em um rabo de cavalo alto e voltei ao meu quarto. Caminhei até a janela e a abri apreciando a bela vista que eu tinha todas as manhãs. O sol acima das montanhas e ao longe o movimento da pequena cidade. Eu observava isso todas as manhãs desde... Desde que eu vi o Joe da última vez. Mal conseguimos nos despedir. Depois que minha mãe entrou de repente no quarto e interrompeu... Enfim, ele voltou pra cidade com o Tio Kevin e desde então eu não tive contato com ele. Mas já que o tio Kevin tinha voltado e ainda trabalhava de segurança pra minha mãe, eu normalmente perguntava notícias do Joe e obtinha a mesma resposta. "Ele está ótimo, voltou a rotina"
Eu não sei porque ainda me preocupava em perguntar. Ele estava onde queria, vivendo sua vida e provavelmente nem se lembrava de perguntar de mim.
Eu tinha pensado que depois de tudo pelo que tive que passar, minha vida finalmente seria diferente e eu seria mais livre. Mas a realidade é que estou tão presa nesse castelo quanto estava antes. Não tinha saído nem uma vez desde que voltei. Essa era a minha vida e eu tinha que me acostumar com ela
Quando percebi, já tinham se passado 40 minutos que eu estava olhando pela janela. Me despertei do transe e saí do quarto. Quando ia descer as escadas uma voz me chamou.
Josh: Demi! Bom dia! - Ele parecia animado. Usava uma camiseta polo branca e uma calça jeans. Lindo como sempre. Olhei pra trás e fui caminhando em direção à ele. O abracei pela cintura.
Demi: Bom dia! - Disse me separando do abraço e sorrindo pra ele.
Josh: Preparada pra hoje? - Ele perguntou em dúvida. Era engraçado que um mês de convivência havia se passado e ainda parecia que tínhamos acabado de nos conhecer.
Demi: Acho que sim. - Dei um sorriso meio forçado e ele sorriu de volta.
Josh: Tenho que ir, vou confirmar com os seguranças a lista de convidados. Você mandou aqueles convites que queria entregar semana passada?
Demi: Mandei, quer dizer, minha mãe mandou. Ela tá surtando com tudo isso. Deve estar mais ansiosa que nós dois.
Josh: Você eu não sei. Mas duvido que ela esteja mais ansiosa que eu. - Ele sorriu e apareceram aquelas covinhas fofas em suas bochechas. Ele passou a mão pelo meu rosto e eu sorri de volta. Mas percebi que ele estava se aproximando demais e virei um pouco o rosto tirando o sorriso da cara e desviando o olhar dele que provavelmente ficou triste.
Josh: Bom... Eu vou indo... Te vejo mais tarde. - Ele sorriu fraco e saiu andando enquanto eu observava o quanto o chão estava bonito hoje. Demetria sua imbecil. Não sei porque isso continua acontecendo. Toda vez que o Josh tenta tomar uma iniciativa eu o afasto. Ele é lindo, inteligente, engraçado e fofo. E eu vou me casar com ele querendo ou não. Então é melhor começar a ceder sua idiota.
Enquanto eu me xingava mentalmente batendo na minha própria testa no meio do corredor a costureira apareceu me olhando estranho e me chamou pra provar o vestido.

--------------------------------//------------------------------
Ok, ok eu sei que eu demorei demais pra postar dessa vez, e eu peço 100000 vezes desculpas! Mas agora eu estou oficialmente de férias! Uhuuuules \o/
Vou terminar de postar essa fic (que ta acabando já) e depois posto outra.
Agora eu coloquei uma outra enquete no blog e peço pra vocês por favorrr votarem lá ;)
E de novo desculpa pela demora, não acontecerá de novo!
Agradeço todos os comentários, e respondi todinhos no último post.
Beijos lindonasss!